VII (09/04/2011)

Um dia maravilhoso, com muitos amigos, blues e cerveja, o que mais eu poderia querer? Quero que se repita sempre.
 
 
A brincadeira começou com Douglas e sua Alcatéia Blues, mandando clássicos e algumas próprias.
 
 
Depois foi a vez de Márcio Pignatari. O guitarrista mirim é filho do Pepito - bateria, no final cantou a introdução de Back in Black do AC/DC, temos uma grande promessa para o futuro. Márcio também mandou clássicos, Steve Ray Vaughan e músicas próprias.
 
 
É, aqui nós também temos o encontro de harmônicas, Junior e Rafa arrebentando nos duelos.
 
 
Quase ficamos sem o André esse ano, estava numa apresentação Jui Jitsu na California, para quem não sabe ele é faixa preta, mas chegou a tempo e trouxe essa super guitarra novinha em folha para estrear aqui. Mandou clássicos, Doors e uma versão impagável que começa com os primeiros acordes no hino nacional, emenda com Jimi Hendrix - Voodoo Child, Anunciação do Alceu Valença e faz o caminho de volta.
 
Este foi o primeiro ano em que tivemos algumas gotas de chuva, coisa rápida, interpreto poeticamente como lágrimas pelas partidas de Gary Moore e Ronnie James Dio.
 
 
Em uma das várias jams que tivemos, estão Márcio, André, Djalma na bateria e Ricardinho que cedeu a bateria para assumir o baixo. Seja benvindo de volta Ricardinho, ano passado não pode vir por ter sido operado de uma hérnia de disco.
 
E que venha o VIII Festival, já estamos planejando algumas novidades.
 
Comments